Logo
Biblioteca / brinquedoteca

Nome do projeto: “Aprender Brincando”


Apresentação:

O projeto da biblioteca materializa-se das necessidades vivenciadas com as crianças, adolescentes, jovens e adultos da comunidade que apresentam fragilidades na aprendizagem escolar, com alto índice de analfabetismo e dificuldade na leitura e escrita.
É com base nessas necessidades primárias que surge a ideia de funcionalizar o espaço lúdico de leitura que possa contribuir, atrair, estimular e despertar nas crianças, adolescentes, jovens e adultos um novo sentido na construção dos seus sonhos, superando sua vulnerabilidade social. Este projeto viria providenciar a inclusão de muitos que ainda não tem acesso nem a leitura e nem a escrita, se tornando um único espaço desse tipo para uma grande população com acesso a uma biblioteca e um espaço lúdico.


Nosso desafio é tornar os espaços de práticas de leituras e lúdicos em espaços da promoção do individuo; na perspectiva de sua emancipação sócio cultural, como também poder erradicar a pior “pobreza da pessoa que é a ignorância“.


Objetivo geral:

Intensificar e qualificar as atividades de práticas de leituras, ampliando a ação para a comunidade, como espaço literário, lúdico pedagógico para melhorar o desenvolvimento no processo de aprendizagem escolar das crianças, adolescentes, jovens e adultos; visando à ampliação do universo cultural dos mesmos.


Objetivos específicos:

> Dar-lhes oportunidades para que, brincando, liberem suas capacidades de criar e reinventar o mundo ao seu redor, liberem sua afetividade e tenha sua fantasia aceita e favorecida através do mundo mágico do faz de conta;

> Estimular nas crianças, nos adolescentes e nos adultos o interesse pela literatura e em seus diferentes gêneros literários através das contações;

> Provocar uma visão dinâmica da leitura mediante as práticas de mediação, estimulando o desejo de se tornarem protagonistas da leitura no seu dia a dia;

> Proporcionar aprendizagem, aquisição de conhecimento e desenvolvimento de habilidades de forma natural e agradável, através de atividades lúdicas;

> Resgatar o sentido das brincadeiras populares e conhecer e valorizar os escritores e artistas nacionais como resgate de um patrimônio cultural;

> Tornar esse espaço aberto a atividades como palestras, formação permanente, oficinas a educandos e educadores;

> Estruturação de um Espaço da Biblioteca Brinquedoteca nos seus respectivos cantinhos com material lúdico, escolar, digital, bibliográfico e equipamento para sua funcionalidade.


Atividades programadas:

> Hora do conto, com círculos de contação de histórias e encenações a partir de leitura de livros;

> Rodas literárias, para leitura de romances, contos, novelas e discursão da trama e do contexto escrito;

> Mostra literária para as escolas e comunidade geral;

> Ampliação do acervo;

> Tenda da leitura nas ruas, praças e bairros circo-vizinhos; Círculos de contação de histórias utilizando sempre a contação oral, manuseio com o livro;

> Oficinas de formação para os educadores e educandos;

> Encontros de discussões e intercâmbio de práticas de leituras com crianças, adolescentes e jovens;

> Ações lúdicas e de lazer organizadas para crianças, adolescentes, jovens e adultos;

> Jogos pedagógicos que desperte os sentidos das brincadeiras populares como resgate lúdico e cultural;

> Empréstimo de livros para a comunidade local, escolas circo- vizinhas e para o publico atendido pela Casa dos Sonhos;

> Recreação dirigida com resgate das brincadeiras populares;

> Recreação livre, aguçando o mundo mágico do faz de conta, provocando novas descobertas, criando e recriando;

> Intercâmbio com experiências de outros espaços de leituras, escolas, ONGs através de ações conjuntas e oficinas;

> Campanhas de aquisição de livros e jogos pedagógicos;

> Compra, construção e criação de material para acondicionar os espaços necessários.


Há necessidade de quebrar com o circulo de “condicionamentos” e acreditamos que a educação é uma das ferramentas principais para esta mudança.



A obra da biblioteca iniciou no ano 2015

No primeiro tempo, não havia nada.



Plano de contrução

Primeiro plano de contrução feito pela arquiteta Patricia Gigliola



Um projeto ativo

(Anos 2015/2016)



A situação atual do projeto

(Ano 2017)